Para entender: Madchester (parte 4)

Happy Mondays – Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches (1990)

Madchester was the dominant force in British rock during the late ’80s and early ’90s. A fusion of acid-house dance rhythms and melodic pop, Madchester was distinguished by its loping beats, psychedelic flourishes, and hooky choruses. While the song structures were familiar, the arrangements and attitude were modern, and even the retro-pop touches — namely the jangling guitars, swirling organs, and sharp pop sense — functioned as postmodern collages.(AMG)

Na série PARA ENTENDER serão postados álbuns de bandas representativas e/ou obscuras do estilo em questão, como forma de dar a conhecer ou rememorar um pouco da história da música e, especificamente, do estilo/cena/movimento tratado. Escolhemos iniciar com o que se convencionou chamar de Madchester ou baggy ou indie-dance, que teve seu auge no finalzinho dos anos 80 e início dos 90, através de bandas como Stone Roses, Happy Mondays, Inspiral Carpets, The Charlatans e outras.

happy-mondays

Dizem que os Happy Mondays foram os responsáveis pelo surgimento da cena Madchester, Shaun Ryder nega. Pode ser que não tenham sido os “criadores”, mas foram a primeira de todas as bandas da cena. Surgiram em 1980, mas só em 1985 é que estreariam em disco, com o EP “Forty Five”, lançado pela Factory Records, do lendário Tony Wilson, que viu no bando de Shaun e seu irmão um grande e opoturno potencial. Antes do já clássico “Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches” lançaram dois álbuns, mas foi com esse que conseguiram seu maior êxito, batendo nas paradas inglesa e americana. Desde a capa de efeitos psicodélicos até as músicas cheias de referências as mais diversas, os Mondays deixam claras suas intenções de tentar fazer o ouvinte levar para a casa o clima das raves. Deve-se ressaltar a mão do produtor no resultado do disco, pois o DJ Paul Oakenfold conseguiu jogar soul, funk, psicodelia e disco no caldeirão e fazer com que a banda soasse bem diferente daquele grupo de outrora, cometendo um dos discos clássicos da cena Madchester, recheado de canções chapadonas e grooves malemolentes.

+ A seguir, The Muck Turtles – Two Sides (1991)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s