80 Discos: LOW LIFE – New Order (1985)

+ Em julho de 1989 a Revista Bizz Publicou uma lista com oitenta discos essenciais dos anos 80, postaremos aqui alguns deles com os respectivos comentários da revista.

“O que se anunciava em Power, Corruption and Lies (1983), a volta por cima sobre a morte de Ian Curtis, atingiu aqui sua forma mais burilada: o mix inteligente da precisão eletrônica e da fragilidade que fez do New Order uma das bandas mais importantes da década.”

LINK PARA O ÁLBUM NOS COMENTÁRIOS

4 pensamentos sobre “80 Discos: LOW LIFE – New Order (1985)

  1. Acho o Low Life tão prazeroso de ouvir quanto o Technique, apesar de provocarem sensações diferentes. Mas acho não dá pra dizer qual é o melhor, ambos são bons álbuns do New Order. Engraçado que sempre tive um pé (os dois na verdade) atra com o New Order por causa do Joy Division, mas o tempo e um amigo (Abelardo!) me mostraram o quão boa é a música do quarteto, de forma que me tornei fã da banda e colecionador dos álbuns. Lembro que troquei (ainda em vinil) alguns discos que tinha pelos do New Order com o amigo citado. Ângelo bem deve conhecer essa estoria.

    Curtir

  2. Sempre, de certa forma, tive dúvidas qto. ao melhor álbum do New Oder: Low Life ou Technique?

    Como a própria matéria diz, o Low Life é a libertação da banda em relação à sombra do Joy Division; já o Technique é o ápice da maturidade em termos de sonoridade – utilização perfeita de sintetizadores, belas melodias – tudo de bom!

    Direi que fico com Techinique, mas uma ponta de dúvida ainda paira no ar!

    P. S.: O Republic pra mim foi o último álbum sigificativo da banda, não tanto quanto os anteriores (sem contar com o Movement. Depois disso, uma música aqui e outra ali (e olhe lá!)

    Curtir

  3. Admiro tudo do New Order que vai até o ‘Technique’ (1989, não é isso?). Depois, com erros e acertos, a banda ainda mostrou algo bacana, apesar de nunca atingir o que foram os anos 80.

    Mas, lembro que o primeiro vinil que tive deles foi o ‘Broterhood’. E toda vez que chegava da escola, depois de almoçar, eu ia ouvir o disco (o que é muito engraçado, pois sempre dormia antes do final do lado, pois estava muito cansado de escola e trabalho). E lembro que somente depois, gravando o LP para um K7 é que fui ouvir com calma. Acho que o New Order (junto com o REM e o New Model Army) foi um dos influenciadores do meu prazer por música, de nunca parar de ouvir novidades.

    O Low Life fui obter depois (aí já em cd) e foi a cartada certeira para eu gostar da banda (e correr atrás dos outros discos).

    Outro disco que não podemos deixar de ter.
    Quer dizer, quase toda a discografia da banda.
    :)

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s