Reeditando: THE YOUNG REPUBLIC – 12 Tales From Winter City [End of the Road Records, 2008]

“Em Reeditando postarei textos meus que foram publicados nos sites Outernative e Muzplay, da época em que escrevia para os mesmos”

Bandas com oito membros até algum tempo atrás era algo bastante raro na música pop. As formações clássicas (três ou quatro) sempre predominaram e continuam a predominar. Mas o aumento no número de integrantes das bandas tem se tornado bastante comum, embora a redução: os duos e as “bandas de um homem só”, tenham um maior predomínio do que formações maiores, vide White Stripes, The Kills, Beach House, só pra citar alguns.

Exemplo dessas formações maiores são o Belle and Sebastian, o Polyphonic Sprees, o Arcade Fire ou o Broken Social Scene.

A primeira idéia que surge quando se fala em bandas grandes é o uso de instrumentos de cordas, sopros e outros não muito usuais na música pop. Esses elementos pouco a pouco tem ganhado maior espaço na música pop. Vai-se fugindo do tradicional baixo-bateria-guitarra na busca de arranjos mais ricos, mais grandiosos. O domínio adequado e a dose certa em boas composições geralmente rendem canções arrebatadoras.

Os bostonianos – agora vivendo no Tennessee – do The Young Republic são mais um exemplo dessa tendência aos “supergrupos” e aos arranjos luxuosos. O grupo é formado por cinco rapazes e três meninas que se conheceram na faculdade de música (e continuam estudando). Demonstram em seu primeiro álbum perfeito domínio de toda essa gama de instrumentos diversos, com o intuito precípuo de fazer de suas canções experiências sonoras agradáveis, pop inteligente, pretensioso é verdade, e cheio de elementos requintados.

“12 Tales From Winter City” é uma coleção de canções delicadas com elementos folk, country e um tiquinho de música clássica. Esbarra inevitavelmente nos ingleses do Belle and Sebastian, como na ótima “The Girl From The Northern States”, seu primeiro e bem recebido single, e em “When I See Your Eyes I Swear to God ”, canção repleta de indas e vindas.

Admitem ser fãs dos ingleses e dizem que já imaginavam essas comparações por causa dos instrumentos que utilizam. Suas influências os levam também ao encontro do Mojave 3, como na levada country de “Excuses to See You” ou “Everybody Looks Better” (talvez seja a sombra de Dylan pairando sobre os compositores de ambas as bandas), guardando algumas semelhanças com o The Thrills.

Se dizem apaixonados também pelos anos 60, principalmente pelos Beatles, e música clássica, claro. Estão dispostos a criarem um conceito visual em torno de si – algo que os Smiths e o próprio Belle & Sebatian já fez -, evidenciado na bela capa de seu álbum e que segue o padrão de seus singles: “Blue Skies”, “Girl From the Northern States“ e “Modern Plays”, imagens com estilo impressionista. Por sinal, as capas parecem contar uma estória, basta observar a sequência das imagens.

As letras, em sua maioria, falam de relacionamentos e procuram captar o cotidiano através dos olhos atentos de Julian. Figura central da banda, é ele que escreve, compõe e canta. Apesar da pouca idade e experiência, demonstra segurança ao comando do microfone, e surpreende com a versatilidade nos vocais, como na abertura com a intensa “Girl in a Tree”.

Os vocais adocicados de Kristin, responsável pela segunda voz, são o contraponto em boa parte das canções. Sua presença em solitário, só mesmo na última e destoante faixa “Goodbye Town”, uma espécie de jazz-cabaré, que soa mais como uma brincadeira ou tentativa tola de demonstrar ecletismo.

É um bonito álbum, recheado de ótimas melodias. Nada de novo, nada de experimantalismos, nada de elementos eletrônicos. A porta está aberta, você decide se entra ou não para ouvir essas doze estórias preparadas por esses espertos contadores. Que fique certo: eles tem domínio, doses certas e boas composições.

Melhores momentos:
“Girl In A Tree”, “Modern Plays”, “Girl From The Northern States”, “She’s Not Waiting Here This Time” e a beleza épica de “She Comes And Goes”

NOTA: 8,0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s