ESSE EU TINHA EM VINIL: Standing On a Beach (The Cure, 1986)

Se não me engano, foi o primeiro álbum do The Cure que comprei, por volta de 1989/1990, e era um disco que eu tinha muito apego, porque não possuía nada da banda e era dificílimo achar os álbuns. Por sinal, na época que foi lançado vendeu bastante e teve uma campanha de marketing com direito a Revista Bizz e tudo.

Apesar de não gostar de coletâneas por geralmente soarem disforme, essa eu adorava, embora soe disforme: começa com um The Cure quase punk (Killing an Arab) e termina com uma das canções mais pop’s composta por Bob Smith (Close to Me). Aqui estão vários dos grandes clássicos produzidos pelo grupo nos anos 80, como “A Forest”, “Boys Don’t Cry”, “Charlote Sometimes” (que saiu apenas em single), “Inbetween Days”… na verdade são treze clássicos. Para quem não conhece a banda, serve como um ótimo apanhado da carreira deles naquela década.

Tendo sido lançada em 86, claro que aí não estão canções de um dos clássicos do grupo, o insuperável “Disintegration”, de 1989. Se não me engano, o lançamento de “Standing On a Beach” coincidiu com a vinda do grupo ao Brasil.

Interessante que naquela época as capas dos discos provocavam uma certa fascinação, e essa, com a imagem do velho, era bastante intrigante e, por que não dizer, bonita, misteriosa. Uma das coisas que não me agradava era a qualidade sonora, por ser da Polydor, assim como todos do The Cure e Siouxsie, era ruinzinha que só.

Posteriormente consegui a versão em CD, e a surpresa é que tinha quatro faixas a mais: “10:15 Saturday Night”, “Play for Today”, “Other Voices” e “A Night Like This”, melhorando ainda mais essa bela coletânea de uma das meiores bandas britânicas dos anos 80.

Ouvir canções como “Boys Don’t Cry”, “Charlotte Sometimes” e Inbetween Days” é lembrar sorridente de uma época em que me envolvia em discussões bobas, mas acaloradas, sobre qual era a melhor banda inglesa, The Cure ou The Smiths.

+ LINK NOS COMENTÁRIOS (Link in Comments)

2 pensamentos sobre “ESSE EU TINHA EM VINIL: Standing On a Beach (The Cure, 1986)

  1. Pingback: ESSE EU TINHA EM VINIL: Rocket to Russia (Ramones, 1977) « love no more

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s