POP ONÍRICO: Tears Run Rings – Distance (2010)

Oriundos de um dos lugares mais improváveis dos EUA, Los Angeles, cidade ensolarada da costa oeste americana, o TRR com sua música nos remete a ambientes mais nublados, à cena inglesa do início dos anos noventa, em conexão direta com o Slowdive.

A idéia é compor canções delicadas, frágeis como um cristal e de uma beleza insuportável, rezando na cartilha old-school do shoegaze.

Quando digo que falta personalidade no som do grupo é porque eles não conseguiram se desamarrar do paradigma ao qual se encontram irremediavelmente ligados, o que não impede que sua música faça um rebuliço dos grandes, vide as ótimas: “Divided” e “Compromise”.

Em muitos momentos encontramos bastantes semelhanças com a sonoridade dos sumidos Emerald Dawn, devido à densidade e ao hipnotismo de algumas canções. Enquanto o acento etéreo, lembra bandas do selo Pojekt como Autumn’s Grey Solace.

Se falta personalidade, sobra beleza nas doze canções que integram esse seu segundo álbum, que certamente fará muitos delirarem com as reverberações e feedbacks das seis cordas, e os vocais hipnóticos de Laura Watling e Matthew Bice.

Eis mais um para a lista de melhores do ano na seara dream-pop.

__________________________________

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s