Ian McCulloch – Candleland (1989)

Num curto espaço de tempo (1987/1989) Ian McCulloch, a voz do Echo and the Bunnymen, passou por um turbilhão de sentimentos, que se refletem em seu primeiro álbum solo: a saída da banda e a reformulação com Noel Burke nos vocais, a morte do baterista Pete de Freitas, do amigo Chris McCaffrey (ex-Pale Fountain), e do pai. Então, como o próprio chegou a revelar em entrevista na época do lançamento de seu disco: “Não dá pra sair por aí cantando Anarchy in the UK”.

‘Candleland’ é um álbum de momentos de doçura, e a voz de Liz Fraser (Cocteau Twins) na faixa título, uma das melhores, está lá pra reforçar isso, ou na quase valsa ‘Start Again’. É perceptível certa aproximação com o último álbum lançado com sua banda, mais a adição de elementos eletrônicos, como na neworderiana ‘Faith & Healing’ (Ian sempre se revelou fã do New Order). Há ainda semelhanças com o Jesus and Mary Chain, vide ‘The Cape’ e influências do próprio Cocteau Twins em ‘I Know You Well’.

O álbum foi produzido e composto por Ian em parceria com Ray Shulman, chamado, segundo o vocalista, por causa do seu trabalho no primeiro álbum do Sugarcubes: “Gostei demais do primeiro LP dos Sugarcubes, dos sons de guitarra”, justificou na época. Dentre os três álbuns lançados solo por Ian até aqui, ‘Candleland’ mantêm-se como o mais consistente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s