STATES – Line ‘Em Up EP (2010)

Algumas ou muitas vezes ansiamos pela leveza das coisas… Buscamos algo mais inteligível ou menos complexo; algo mais direto, desencanado e de fácil assimilação. Na música também é assim, e é justamente nesses momentos que a acessibilidade do pop é imbatível! Costumo pensar o seguinte: a beleza das coisas simples é mais bela do que a beleza das coisas mais complexas (talvez alguém tenha dito isto antes – desconheço!). “Line ‘Em Up” vem comprovar esse meu pensamento, sendo um belo trabalho indie-pop, mais pop do que indie, o que não é nenhum demérito ou falta de qualidade musical. EP de sonoridade que remete o Sixpence None The Richer (lembram da bela e doce “Kiss Me”?) com o lado mais pop do Cranberries… Muito legal!

A largada é dada pela grudenta “Anxious” – melodias que agradam e belos vocais com refrões que não saem da mente! “Falling For” segue basicamente a mesma fórmula da primeira faixa, tendo como diferença uma pegada mais forte através das suas guitarras. “Time To Begin” é uma daquelas canções alegres e fáceis pra você sair por aí assobiando num dia ensolarado e de bem com a vida; afinal é um “momento pra começar” (ou recomeçar, quem sabe?) um interessante projeto de vida. A levada cadenciada de “Generation” e a beleza melódica do instrumental de “Another Chapter”, juntamente com a profundidade dos vocais, mantêm o bom clima do EP em alta. “Asleep” encerra de forma tranqüila, delicada e sedutora… Enfim, hora de dormir!

States é uma banda americana que tem na sua formação a vocalista Mindy White (ex-Lydia), Bryan e Stephen Laurenson (ex-Copeland); acertando em cheio quando resolveu unir suas forças em prol de uma música mais acessível, porém bastante agradável e de qualidade musical. O fato de estrearem com um EP ajudou na unidade, produção e sonoridade deste interessante trabalho. Pop é isso!

6 pensamentos sobre “STATES – Line ‘Em Up EP (2010)

  1. Legal, gostei muito tambem. Achei o vocal bastante parecido com o do “Taken By Cars”. Minha predileta é a Another Chapter.

    Curtir

  2. Lucino resumiu bem nossa motivação. A déia é sempre: “music non stop”. Valeu a participação Fernando!

    Curtir

  3. Fernando, legal que você tem se identificado com o que temos comentado por aqui, e valeu pelos comentários. A questão de “descobrir” vem da ânsia em encontrar novos sons, que em contato com a mente nos tragam “novos prazeres” ou desperte sensações adormecidas, enfim, que encante, agrade. Falo por mim, mas acho que todos aqui compartilham isso.

    Curtir

  4. Cara… Como vcs fazem pra achar tanto som legal ??? Muito boa a banda !!! Maisuma vez: PARABÉNS !!!!!

    Curtir

  5. Concordo Luciano. Pois justamente daí (um bom resultado através do mais simples) origine (muitas vezes) uma beleza mais especial! Também tem aquela coisa do simples “cansar” menos. Mas, enfim, tudo no final é uma questão de ponto de vista… Algo particular.

    Curtir

  6. “… a beleza das coisas simples é mais bela do que a beleza das coisas mais complexas…”, acho que beleza é beleza, independente se vem de algo simples ou de algo mais complexo, a questão é que quando ela surge de coisas mais simples vem aquela idéia: “como pode algo tão simples e ninguém teve essa idéia?”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s