SAIU DO FORNO: The Soft Moon – The Soft Moon (2010)

A atmosfera é totalmente 80’s… O clima é denso e nada suave… Uma supercolisão sonora de New Order com o próprio Joy Division; mais Dead Can Dance, Jesus & Mary Chain, The Cure, Siouxsie, etc. É a essência do pós-punk escorrendo por todos os cantos, trazendo o passado numa velocidade estonteante – instantânea! Banda americana de São Francisco (Califórnia), liderada por Luis Vasquez, vocalista que prima por vocais sussurrados e temas (letras) mórbidos, reforçando o clima soturno e misterioso do álbum.

Consta no “cardápio”: “Breathe The Fire” (abertura de sonoridade que lembra Joy Division até a alma); “Circles” (instrumental noise no melhor estilo J&MC); “Tiny Spiders” (Dead Can Dance – primeiro álbum); “When It’s Over” (fantasmas do The Cure pairando no ar – melhor faixa!); “Dead Love” (New Order fase “Movement”) e “Into The Depths” (Siouxsie brincando de mãos dadas com Dead Can Dance).

Esqueça o som mais que datado e as influências óbvias, e tudo se torna mais interessante!

6 pensamentos sobre “SAIU DO FORNO: The Soft Moon – The Soft Moon (2010)

  1. Senscional a sonoridade produzida por esse tal Velasquez. Li a resenha deles no allmusic.com e fiquei com a impressào de que ele é a banda inteira. Procede?

    Curtir

  2. É sempre bom saber que através de uma matéria sua você consegue chamar a atenção das pessoas, principalmente de uma forma positiva. Valeu Theo e Eduardo!

    Curtir

  3. Coisa feia, deixa eu mudar isso:

    ‘…às vezes, até gosto quando gosto da obra assim).’

    Fica:
    ‘às vezes, prefiro quando gosto da obra assim).’

    Hehe.

    Curtir

  4. Eu cheguei a passar o link para o disco da banda a um amigo meu, porém, eu mesmo, nem baixei. E tinha escutado uma música deles no myspace (não lembro qual agora) que havia me agradado. Porém, eu tenho o seguinte modo para a música: não posso ouvir uma música, ou ir por apenas algo que ouvi rapidamente. Preciso ter o disco, e o mesmo ser bom do início ao fim, de preferência. Ser um todo (ou quase um todo) convincente. Lógico que quando é début, sempre damos um desconto, pois a banda ainda vai assimilar muita maturidade e pode inovar nos próximos trabalhos. E ainda tem a questão do álbum que vc passa a gosta depois de muitas audições (às vezes, até gosto quando gosto da obra assim).

    Dada sua resenha, suas referências, voltarei ao link e baixarei. Depois dou meu julgamento.

    Curtir

  5. Que bom ler algo sobre essa banda aqui!
    Eu apenas vi a capa no nodata.tv e não baixei por não ter nenhum comentário sobre o disco, mas depois de ler as referências citadas pelo Angelo baixei no mesmo minuto.
    Vício imediato. O disco é consistente do inicio ao fim e “Circles” já é uma das melhores de 2010. Grata surpresa!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s