CINEMA: The Crazies (Exército do Extermínio, 2010)

ANTERIORES:
+ Neds (Neds, 2010)
+ Tetro (Tetro, 2009)

Um fato assusta ultimamente para quem curte cinema (ou para quem sempre curtiu). Nunca tivemos tantos remakes nos últimos tempos como agora. Sobretudo no gênero terror que por muitas vezes, nos parece já saturado ou deficiente de novas ideias. Com razão, pois remakes geralmente não obtém o resultado esperado. Ou se transformam num desastre, ou perdem o clímax da história original ou apenas servem como uma nova ideia para a geração mais nova que provavelmente não viu a versão original.

Ironicamente, o remake se sai melhor quando você justamente não viu o original – ou pretende ver em algum dia. ‘The Crazies’ (chamado de ‘Exército do Extermínio’ no Brasil) é baseado no original de 1973, do diretor George Romero (a meu ver, um dos mestres do gênero até hoje). Romero, claro, ainda estava influenciado pelo sucesso que o maravilhoso ‘A Noite Dos Mortos Vivos’ (1968) havia causado. Só que em ‘The Crazies’, saem de cena os zumbis, entram os humanos num estado inconsciente de loucura extrema causado por uma espécie de vírus da raiva avançado.

O filme já começa sem firulas. Com um infectado logo de início, cena de suspense e tensão, não explicando muito a causa do fato e nem caindo para uma explicação científica enfadonha (tudo bem que logo pela metade ela aparece). Sem escapar dos velhos clichês (sim, eles são necessários até), aos poucos a cidade fica infectada, sobrando alguns habitantes que não se contaminam e que fogem tentando encontrar outro lugar não cometido pelo vírus. Perseguições, reviravoltas, sustos, drama, estão todos ali, nada de original, porém o filme consegue te prender a atenção até os minutos finais e não apela para uma carnificina extrema. E não poderíamos deixar de citar os militares que aparecem para desfazer o erro causando mais erros ainda (já repararam isso?).

Numa espécie de diversão passageira, com uma produção até mediana, ‘The Crazies’ convence se tomarmos em conta as tantas obras horríveis que o gênero terror tem produzido. Como filme para chocar, acho que nem tanto. Em 1973 sim, talvez hoje não. Porque de aviso sobre armas químicas e biológicas, ser humano servindo de cobaia e os perigos de uma epidemia já estamos até fartos. Noticiários e o cinema em si já mostraram isso demais.

IMDB

2 pensamentos sobre “CINEMA: The Crazies (Exército do Extermínio, 2010)

  1. E aí Angelo, tudo bem, li seu comentário e gostei muito do comentário e do filme citado, tem um certo clima de paranóia no filme, mas é uma coisa que nos dias atuais nào dá muito o que falar, quanto a questão dos remakes é uma coisa que me assusta também, não sei se ao fato de faltar criatividade aos roteiristas que são pagos para escrever roteiros e se contentam em repetir fórmulas que já foram ou não sucesso no passado. Contudo há o lado positivo disso tudo, filmes que tinham grande potencial no passado que tinham bons roteiros mas se perdiam com direções amadoras, esse é outro ponto. Concordo também sobre Romero que ainda é um dos grandes ainda vivo, que tem feitos filmes regulares, mas gostei do filme e de sua opinião.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s