SONS EXÓTICOS: Connan Mockasin

A banda inusitada de hoje é da Nova Zelândia, apesar de muitos alegarem que o país não tem tradição na música (a exemplo de EUA e Inglaterra). A surpresa dessa vez fica com o Connan Mockasin. Consegui uma edição especial do début ‘Forever Dolphin Love’. São dois discos, um é o disco de estúdio e o outro é um bônus com músicas ao vivo. E pelo nome, você já diria que há algo estranho/exótico. Connan Mockasin? Os vocais quase semelhantes ao de uma criança numa primeira audição fazem parte da maior particularidade dessa banda. Por vezes os vocais soam estranhos demais e quase imperceptíveis (repare no início de ‘Faking Jazz Together’). E numa terceira opinião arriscaria dizer que por um momento achava estar ouvindo algo de um Smashing Pumpkings com um Billy Corgan mais calmo. Até os títulos das músicas soam diferentes. O que dizer de ‘Unicorn In Uniform’ e ‘Egon Hosford’? A sonoridade, a princípio, não é de fácil assimilação. Temos algo no melhor estilo pop-rock psicodélico, e muitas vezes é fácil fazer associações com Pink Floyd fase 60’s/início dos 70’s, como podemos lembrar de um Animal Collective. Jazz e blues com toques de experimentalismo também fazem parte do universo sonoro do CM.

Claro que se você não se acostumar com as primeiras músicas do disco (e por ironia, elas são as mais acessíveis), você não vai nem querer seguir adiante. E sim, o disco 2 é até um bom aperitivo. Apesar de serem gravações ao vivo (que geralmente muitas pessoas abominam), as músicas ganham mais intensidade, percussão e cordas mais realçadas e algumas ficam até melhores do que as originais. Outra curiosidade é que esse artista já recebeu diversos elogios de músicos de alto escalão como, por exemplo, Norman Cook (a mente por trás do Fatboy Slim).

O som do Connan Mockasin está aí, pronto para ser conhecido. Basta agora você se aventurar, e conforme seu gosto, dar a sua opinião sobre o artista e sua obra. Sons exóticos e fora do hype da mídia que uma vasta rede como a internet nos possibilita de conhecer.

Destaques do disco:
‘It’s Choade My Dear’, ‘Forever Dolphin Love’ e ‘Egon Hosford’.

Para quem gosta de:
Bandas citadas no meu texto, Micachu, Black Moth Super Rainbow, Psicodelia 60’s.

Myspace

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s