SAINDO DO FORNO: Washed Out – Within And Without (2011)

ANTERIORES:
+ Memory Tapes – Player Piano (2011)
+ Glasvegas – Euphoric Heartbreak (2011)

Afim de curtir música eletrônica de boa qualidade, onde a sonoridade proporciona sensações agradáveis – tranquilidade, leveza e relaxamento? Eis aqui a viagem que garante todas essas sensações! Compre seu bilhete e embarque no projeto de um homem só, Ernest Greene, original de Atlanta (Georgia – EUA). Greene, depois de três singles (o primeiro de 2009) e três EP’s, lança seu primeiro álbum definido (em termos sonoros) como chillwave.

Diria que “Within And Without” é synth-pop-trance-space, com a intenção de hipnotizar até aqueles de ouvidos menos sensíveis à suavidade musical. Algumas faixas lembram bons momentos de “A Million Miles From Home”, excelente trabalho do Cinnamon Chasers de 2009; o que acaba sendo uma comparação positiva.

Durante a audição do álbum poderá ocorrer (ter) uma falsa sensação de repetição e linearidade de sons. Mas tudo isso é intencional, pois nota-se que Greene quis criar uma unidade entre as músicas, com temas afins e clima “transcendental”… Meio que um mantra. Temos em evidência: “Eyes Be Closed” (abertura), “Amor Fati” e “Before” – melhor faixa.

“Within And Without” serve como uma “medicação” indicada pra tensões pós-rotina e cansaço físico-mental ao final do dia. Dosagem: ilimitada!

2 pensamentos sobre “SAINDO DO FORNO: Washed Out – Within And Without (2011)

  1. Valeu Eduardo! Chillwave acaba sendo uma definição de gênero musical (eletrônico) um tanto quanto vaga. De modo geral, é música eletrônica mais lenta, que dá ênfase a elementos mais “atmosféricos”, batidas discretas (em segundo plano) e clima hipnótico. Falando em medicação, já tomei várias doses desta!

    Curtir

  2. Está bem, eu tb não gosto dessa definição chillwave, até mesmo pq o Washed Out vai além disso. Porém, dentro do gênero (rapidamente classificando) posso dizer que o Toro Y Moi e o Washed Out já estão garantidos nas minhas listas. Até mesmo pq eles ultrapassam esse gênero ‘chillwave’ a qual costumam citar. Ousados, promissores, inventivos. Sem muito estardalhaço.

    No mais, uma resenha concisa e bem detalhada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s