NEW MODEL ARMY – ‘30th Anniversary Concerts’ (2011)

ANTERIORES:
+ You Can’t Win, Charlie Brown – Chromatic (2011)
+ Beirut – The Rip Tide (2011)

Sempre fiquei imaginando como seriam certas bandas ao vivo. Confesso que vi poucos shows musicais nesta vida, mas ficaria orgulhoso de acompanhar alguns grupos que gosto desde minha adolescência, como um New Model Army. Quanto ao álbum gravado, fico sempre com receio. Nunca acho que a gravação está totalmente confiável, algumas músicas acabam sendo distorcidas das originais, e a sensação de ouvir ainda não bate com a sensação de estar presente no local.

’30th Anniversary Concerts’ vem num box set composto por 4 cd’s e 2 dvd’s. Um extenso acervo de músicas da banda que delineia bem sua história, passando desde o primeiro e clássico ‘Vengeance’ (1984) chegando até aos últimos e nem tão comentados discos. Gravado durante duas noites em dezembro de 2010 (sexta dia 03 e no sábado dia 04), temos um total de 58 músicas em aproximadamente 4 horas e meia. A cada passagem, uma música que te marcou ainda naquele tempo do vinil, tal qual uma ‘The Hunt’ ou mesmo aquela canção que talvez tenha passado desapercebida, ou que você não tinha prestado atenção antes como ‘Knife’.

A platéia se comporta bem e ajuda Sullivan nas canções clássicas da banda como ‘Stupid Questions’ e ‘51st State’. O fã mais exaltado pode reclamar pela falta do violino em ‘Vagabonds’ ou mesmo porque ‘Drag It Down’ ficou com uma linha de baixo menos potente (lembre da original), mas a essência do NMA está ali, letra política, instrumental vigoroso passado por músicos experientes, carisma e reciprocidade para com seus fãs.

Sullivan parece ter a voz mais grave e rouca (cansado pelo tempo, talvez), mas ainda tem muito fôlego e charme para os arrasa-quarteirões ‘225’, ‘I Love The World’ e ‘Here Comes The War’. Canções belíssimas como ‘White Coats’ e ‘Fate’ ficaram até mais encorpadas e demonstram o poder que o NMA sempre teve de tornar o punk (ou o pós-punk mesmo) mais acessível, poético e influenciador para as novas gerações.

Um box set que compensa pela variedade de músicas e por fazer um apanhado desses ingleses. Para quem conhece o grupo desde o início, um certificado de sua história. Para quem é iniciante na sonoridade deles, um estímulo mais do que suficiente e eficaz para correr atrás da discografia e se sentir agraciado pelo talento de Sullivan e companhia.

Os músicos:
Justin Sullivan – guitarra, vocais
Nelson – baixo, vocais
Michael Dean – bateria, vocais
Dean White – teclados, guitarras, vocais
Marshall Gill – guitarra, vocais

Site

Discografia da banda

Mais detalhes do box set

Entrevista com Justin Sullivan quando o NMA esteve no Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s