SAINDO DO FORNO: High Places – Original Colors (2011)

ANTERIORES
+ Miaou – The Day Will Come Before Long (2011)
+ dEUS – Keep You Close (2011)

Apesar de aparecer junto com aquela turma do Brooklyn (NY) que foi responsável por um som mais inovador na década passada, sempre julguei que o duo High Places (Rob Barber e Mary Pearson) nunca teve um certo reconhecimento. Talentoso como seus conterrâneos, e também com um sopro de inovação ao mesclar ritmos tribais, experimentalismo e fusão de gêneros em sua sonoridade, a dupla lança agora seu terceiro álbum. Na verdade, ‘Original Colors’ cai muito mais para o lado eletrônico e menos acústico, com batidas ainda mais marcantes. Mesmo assim, a sonoridade multifacetada e experimentalista cheia de aparatos/detalhes continua entorpecendo o ouvinte. Você pode ficar até tonto ao ouvir os inúmeros efeitos que ‘The Pull’ e ‘Banksia’ carregam. A voz de Pearson se sobressai cheia de sutilezas e pode ser considerada como um charme a mais nas canções. A batida que dá ritmo às músicas é virtuosa e muitas vezes recebe profusão de efeitos gerando várias percepções sonoras em cada audição, fato esse comprovado com ‘Morning Ritual’. Minha dica preciosa, como sempre friso: ouça num bom fone de ouvido e de preferência, sem muito barulho por perto.

Destaques do disco:
‘Year Off’, ‘The Pull’, ‘Sonora’, ‘Altos Lugares’

Para quem gosta de/similares:
Animal Collective, The Ruby Suns, Here We Go Magic, Telepathe, Gang Gang Dance

Myspace

Discografia da banda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s