SMITH & BURROWS – Funny Looking Angels (2011)

ANTERIORES:
+ MILAGRES – Glowing Mouth (2011)
+ M83 – Hurry Up, We’re Dreaming (2011)

Não minto que sou péssimo em acompanhar projetos paralelos de outros músicos. Muitas vezes, prefiro o artista com sua banda, sem arriscar numa carreira solo ou participar de um outro trabalho. É o que temos aqui, Tom Smith (vocalista do Editors) e Andy Burrows (ex-baterista do Razorlight e depois membro do I Am Arrows) se uniram para a composição desse álbum (daí o sobrenome dos músicos envolvidos que emprestam o título do projeto). Na verdade, um projeto com algumas releituras (covers) feito para essa época natalina/fim de ano.

Fica difícil numa primeira visão e opinião julgar um trabalho desses, porque, de certa forma, só conheço o trabalho do Editors (que é uma banda que considero ter amadurecido bem). Nunca prestei atenção ao Razorlight e I Am Arrows (ato esse que pode ser redimido com o tempo, talvez). Então, fui escutar o disco com 50% de chances que algo fosse similar ao Editors (ou não, o que muitas vezes comprovamos quando o músico não está com a sua banda).

A voz de Smith está ali. Mas pensem como se fosse a carreira solo de um Brett Anderson e o que era o Suede. Numa comparação a Brett, Tom Smith, ao lado de Burrows, se concentra mais num lado poético/rebuscado e menos acessível/pop, com composições mais orquestradas e com abundância de instrumentos, se preocupando mais com detalhes e nuances (para serem percebidos em diversas audições), e com um certo clima de melancolia (claro que momentos como ‘This Ain’t New Jersey’ até são mais alegres e lembram um pouco algo do Editors). Há quem torça o nariz, porém há quem julgue um certo caminho bom e viável para uma experiência maior que o músico possa adquirir.

‘Funny Looking Angels’ conduz o ouvinte através de palmas e sopros. O acústico/a canção mais para o lado folk se faz presente com ‘On And On’ (cover da banda de britpop Longpigs). Pianos e violinos recheiam ‘Rosslyn’ dando ao trabalho um toque mais clássico. De uma forma que lembra canções antigas (50’s/60’s), ‘The Christmas Song’ fecha bem o disco com a participação da grandiosa cantora dinamarquesa Agnes Obel. Há espaço para outras covers como a maravilhosa ‘Wonderful Life’ que foi hit fácil lá nos 80’s com o grupo Black.

O mais importante aqui, não é tecer comparações sobretudo com os grupos da dupla envolvida. É sim, conceder valores para algo que foi bem feito, que denota dois artistas maduros e que conseguem exibir outra forma de compor e de ver a música com todas as possibilidades que ela oferece. Merecem créditos e até fico na expectativa de um próximo trabalho da dupla. Vale lembrar que Editors continua firme e já trabalha num quarto disco. E para quem tem um pouco de ojeriza com discos de Natal, fique tranquilo, e conheça numa boa.

Facebook

2 pensamentos sobre “SMITH & BURROWS – Funny Looking Angels (2011)

  1. Sim, Cristopher, vc não está errado. Atualmente ele é do We Are Scientists, mas tb foi baterista do Razorlight. Confesso que não pesquisei a fundo sobre o músico. Vale é que sua parceria com Smith ficou boa. E legal que vc sempre visita aqui. Esperamos mais vezes e outros comentários seus.
    Abraços.

    Curtir

  2. Olá, acompanho o blog há algum tempo, vocês são uma boa referência, valeu. Mas sobre o post acima o Andy Burrows não seria do We Are Scientists e não do Razorlight?
    Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s