DÊ UMA CHANCE: The Fatales – Great Surround (2009)

ANTERIORES:
+ Flotation Toy Warning – Bluffer’s Guide To The Flight Deck (2005)
+ Apartment – The Dreamer Evasive (2007)

Muitos discos que conheci nesta vida vieram com alguma particularidade em si. Quem lê minhas resenhas, já deve ter constatado isso (é só lembrar do texto de ‘Something Rain’ do Tindersticks, por exemplo). O The Fatales chegou numa péssima hora de minha vida, pois eu passava por um momento frágil, apesar de que o disco chegou como ‘ouro’ lapidado e virou uma das melhores surpresas naquele ano.

Era início de agosto em 2009 quando esses nova-iorquinos apareceram com ‘Great Surround’, depois de alguns EP’s lançados anteriormente. Época de transição na minha antiga firma (prestes a ser fechada e o medo de ficar desempregado) e para piorar, me surge uma dor de dente ‘mortal’. Passava tardes ouvindo o The Fatales esperando que algum dentista tivesse horário vago para aliviar meu sofrimento. Numa forma de remédio paliativo, ‘Great Surround’ funcionava bem e me fazia até esquecer da minha angústia.

Vicissitudes da vida à parte, os americanos do The Fatales foram uma ótima surpresa naquele ano. Desde a abertura do disco com ‘Evergreen’, onde ouvimos um perfeito pop-rock com guitarras dedilhadas e bateria marcante, sabemos que não haverá decepção em conhecer esse quarteto. Claro, na sonoridade da banda ainda encontramos resquícios de shoegaze e de dream pop, é o que em certa parte comprovamos com ‘Islands Of Fortune’. ‘Old Painter’ nos faz até lembrar dos melhores momentos do A-há pois há uma certa associação com os vocais de Morten Harket (digamos que os 80’s é outra influência bem visível do grupo). ‘Eveningwear’ é uma vinheta bem composta com direito a piano e violino. ‘Vanishing Act’ tem guitarras avassaladoras, sobretudo nos instantes finais. A melancolia tem espaço com ‘Stadtpark’ e seu belo instrumental climático.

E até o final do álbum você ainda se encantará com a belíssima ‘Darkened Country’ e seu baixo pesado, além do fechamento soberbo de ‘Torches’ (que consegue realmente arrepiar o ouvinte com aquela bateria). Depois de 3 anos, o grupo não lança nada. Não vi sequer um EP. É um bom tempo, tendo em vista a velocidade vertiginosa que os lançamentos ocorrem atualmente. Espero um segundo disco, e que tal trabalho venha enraizar de vez o The Fatales no rol das grandes bandas dessa era da internet. O début já nos mostrou do que eles são capazes.

Observação: com um pouco de custo, a dor de dente foi sanada depois. Também consegui emprego em outro lugar no ano seguinte. E ‘Great Surround’ é disco certo no player até hoje.

A banda esteve presente aqui, nos melhores de 2009

Myspace

Facebook

Site oficial

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s