OU NÃO: Rangleklods, ‘Beekeeper’ (2012)

ANTERIORES:
+ Boy Friend, ‘Egyptian Wrinkle’ (2012)
+ Howler, ‘America Give Up’ (2012)

Será que o projeto musical do produtor e cantor dinamarquês Esben Andersen intitulado Rangleklods ficará mais conhecido depois do lançamento de ‘Beekeeper’?

‘Clouds’, que abre o disco, parece indicar que a audição do Rangleklods será fácil e sem surpresas. Engano nosso. As 10 canções do álbum não definem por completo a sonoridade desse projeto. Apesar de embutir uma certa herança do pós-punk, Rangleklods resvala para outras influências sonoras. Se ‘Empty’ e ‘Cough’ nos remetem a um Interpol ou a Editors, ‘Puzzlehead’, com seu refrão maravilhoso e grudento, se faz valer mais do eletrônico típico de um Hot Chip. A acústica e melancólica ‘In Charge’ parece influenciada por Nick Drake e Leonard Cohen. ‘Enklave’ atira para uma vertente electro-pop e nos faz lembrar de alguma canção perdida da New Wave 80’s. Em ‘Order’, as vozes saem de cena, os efeitos eletrônicos são aprimorados e Andersen não hesita em mostrar influências do Kraftwerk. Podemos dizer que esse é um disco metade eletrônico, metade pop-rock que faz bom balanceamento entre o acústico e até o noise. Isso pode ser bom ou não, depende do ouvinte. De certa forma, um trabalho que precisa de inúmeras audições e percepções para não ser julgado errado. Eu penso que podemos aguardar com uma boa expectativa os próximos álbuns do Rangleklods.

Facebook

Site oficial

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s