GUIA DAS SÉRIES: American Horror Story

Anteriores
+ Alphas
+ Sherlock

Canal de exibição: FX
Criadores: Ryan Murphy e Brad Falchuk
Temporadas: 2 (até agora)
Episódios: 12 (primeira temporada) e 13 (segunda temporada)
Duração de cada episódio: em média de 40 a 45 minutos
Temáticas: sexo, violência, terror, sobrenatural, loucura, torturas, religião, assassinatos, mistério

Antes de mesmo de começar, os responsáveis pela série prometiam um verdadeiro espetáculo do gênero terror para os fãs. E eu, que vim de uma década 80’s, recheada de grandes filmes clássicos do gênero, contava com isso. A série não cumpre bem essa proposta. Tem cenários assustadores, personagens pra lá de bizarros/estranhos, temos todo um terror que trabalha bem o psicológico, mas em ambas as temporadas, a série cai pela metade e resvala (como foi no caso da segunda) para um desfecho insosso e perde o clímax que havia apresentado nos primeiros episódios.

Apesar de contar com (praticamente) o mesmo elenco nas 2 temporadas, as mesmas são distintas entre si e os personagens são outros. Na primeira, temos uma velha mansão assombrada num bairro americano de classe que passa a abrigar um casal e sua filha. A casa esconde todo um passado trágico e passa a manipular o casal com as verdades que surgem. Aqui, temos a questão do sobrenatural. O plano do além e o plano do real se confundem. Vivos e fantasmas dividem a mesma cena, basta ao espectador solucionar a trama gradativamente.


(na foto acima, alguns dos personagens da primeira temporada)

Na segunda temporada, por sua vez, a narrativa se passa num asilo abandonado, também repleto de histórias de tortura, estupros, maus tratos, experimentos médicos mal sucedidos e fanáticos religiosos. Depois de um início assustador, aonde um casal planeja visitar os lugares assombrados dos EUA, entramos numa montanha-russa de loucura onde a figura principal, a princípio, será o enigmático assassino ‘Bloody Face’, contudo, ao longo dos episódios, vamos notando que a instituição guarda muito mais segredos e terrores do que poderíamos imaginar.

Todas as duas temporadas tem algo em comum. A narrativa é construída por meio de flashbacks. O presente que vai se desvendando com o passado que ocasionou o terror. É importante ver as cenas antigas para entender como os personagens se encaixam. Ainda há um certo toque de erotismo e algumas cenas ficam picantes, sobretudo na primeira temporada. O elenco merece destaque com atuações marcantes de Zachary Quinto, James Cromwell, Joseph Fiennes, Jessica Lange e Frances Conroy (de ‘Six Feet Under’). A maquiagem cumpre seu papel, e é muito interessante ver algumas transformações que ela fez, como no personagem da Pepper (a atriz Naomi Grossman).

Não está certo se haverá uma nova temporada, pois não vi divulgações tão verídicas pela internet. De qualquer forma, dá para se ficar curioso uma vez que as temporadas possuem histórias diferentes. Resta saber se o roteiro será mais firme e equilibrado até o fim, pois falta apenas isso para a série deslanchar mais entre os espectadores.

Observação: o pôster no início da resenha é da segunda temporada.

IMDB

Site brasileiro sobre a série

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s