OU NÃO: The Happy Mess

Anteriores:
+ The Savages
+ RMLDL

De início, esse sexteto português queria apenas fazer música por diversão, quase uma forma de curtir um bom dia entre os amigos. Mas então, resolveram lançar um disco. Será que a banda decola e lançará mais álbuns no futuro?

Alguns amigos se reuniram e fizeram algumas canções nos anos 90. Depois de muito tempo, resolveram retomar o projeto e lançaram um EP, ‘October Sessions’ (isso em 2011). Neste ano, tomaram coragem e lançam um disco com 11 faixas. O fato engraçado é que os componentes do The Happy Mess possuem outros empregos. O líder e compositor Miguel Ribeiro é jornalista. Ainda temos uma bailarina, arquiteta e um psicólogo. Acontece que a turma entende de música e fica fácil notar semelhanças com Fanfarlo, Broken Social Scene, The Polyphonic Spree e Arcade Fire. E citando a banda canadense, o próprio produtor musical Howard Bilerman que já trabalhou com Win Butler e companhia, chegou a elogiar o trabalho dos lusitanos. O que eu admirei foram os diversos instrumentos usados nas canções. A música com detalhes. Sopros, guitarras, pianos e refrões matadores, tudo se embola para um som agregado e potente. Os destaques ficam por conta de ‘Miss Conversation’, ‘Sorrows’ (com clima mais eletrônico), ‘Homeland’ e a experimental ‘The Blind Man’. O nome do disco é ‘Songs From The Backyard’.

Facebook

Veja o vídeo de ‘Homeland’

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s