JOGOS: Thief (2014)

Anteriores:
+ O Mundo Impressionante de Fallout 3
+ 7 Jogos Altamente Recomendados Para o Playstation 2

Sou da geração de consoles. E assim fui me acostumando. Portanto, alguns jogos eu acabei não conhecendo porque os mesmos haviam saído somente para os PC’s. Em 2014, a Square Enix (hoje detentora dos direitos) resolve lançar ‘Thief’ para os consoles, digamos que nem tanto um lançamento, e sim, um reboot da franquia (que era exclusiva de PC’s). Claro que lançar jogos assim, logo na mudança de geração de consoles (diga-se o lançamento do PS4 e Xbox One), pode ser algo complicado, sobretudo porque os jogos precisam mostrar evolução técnica e a maioria dos jogadores esperam franquias novas e mais aprimoradas/revitalizadas.

Sem ter noção de como eram os antigos jogos (lembro que a série ‘Thief’ foi bem aclamada), o que vi no novo ‘Thief’ me agrada, contudo, não sem antes cair naquela máxima de que ‘você já viu isso antes em algum jogo de stealth’. Falando em stealth, é fácil de lembrar-se das franquias clássicas do gênero como ‘Splinter Cell’, ‘Dishonored’ e ‘Metal Gear Solid’. Aqui, com o personagem Garrett, você precisa se esgueirar entre becos, carroças, lugares com pouca iluminação para vencer seus desafios, cumprir objetivos e de preferência, não enfrentar guardas pelo modo violento (mas às vezes você poderá precisar desse método). Os recursos serão vários: flechas com água (para apagar lugares com fogo), cordas, atirar garrafas (que causam distrações) e outros artifícios. O bom é que como todo jogo assim, as opções de caminhos são variadas, atalhos são bem vindos. Mas alguns podem querer explorar todo o ambiente por conta de colecionáveis e tesouros que dão mais dinheiro.

E o stealth funciona bem? Nem sempre, algumas vezes eu passei correndo perto de um guarda, e o mesmo nem notou minha presença. Em outro momento, um simples andar vagaroso pela água despertou a atenção de um inimigo. Digamos que não temos um equilíbrio aqui. Para completar, temos um gráfico não tão primoroso (para os dias atuais), contudo, o estilo medieval-steampunk-gótico agrada, sobretudo para fãs de cenários assim. Um pouco de misticismo também abraça o jogo. Upgrades, colecionáveis, pegar mais tesouros fazem parte do pacote, e isso fará que os jogadores mais hardcores refaçam alguns capítulos.

Apesar do hiato de 10 anos, digamos que esse jogo vem na hora certa (sobretudo se você ainda nem entrou de cabeça na nova geração). Vai agradar mais a quem pretendia conhecer ‘Thief’ ou aos mais saudosistas. Para jogadores mais exigentes e que não gostam tanto de stealth ou de uma movimentação mais cadenciada e estudada, de esperar o momento certo, pode ficar longe do jogo. De qualquer forma, é um jogo que não é preciso pressa, talvez assim seja melhor aproveitado. Também vamos esperar que a franquia venha com novas ideias nos próximos lançamentos.

Observação:
O jogo também saiu para PS3, PS4, Xbox One e PC. A versão comentada aqui é do Xbox 360.

Site Oficial

Alguns sites ligados à franquia, clique aqui

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s