O Ano de 2014 na Música


(o ano de 2014 teve muitos grandes momentos por trás de um homem só. Na foto acima, alguns dos ilustres músicos. Steven Ellison com seu Flying Lotus, Fredo Viola, Owen Pallet e Sebastien Schuller)

Anteriores:
+ MELHORES DISCOS DE 2013
+ CONSIDERAÇÕES SOBRE MÚSICA EM 2012

ATENÇÃO, LEIA ANTES DE PROSSEGUIR COM A MATÉRIA!
Considero os discos eleitos todos aqueles que ouvi por inteiro (pular faixas é crime) e que até agora estão no meu player. Os discos escolhidos não constituem a preferência total do site, apenas desse redator da matéria. Não levei em conta EP’s. E por último, não há ordem de preferência, pois detesto um ranking nas coisas da minha vida (segui uma ordem alfabética). Também optei por não fazer uma lista das melhores músicas do ano. Então vamos lá (alguns eu fiz um rápido comentário).


EAST INDIA YOUTHTotal Strife Forever
Todo ano eu tenho uma grande descoberta na música. Eis a resposta para 2014. Um disco que não é decifrado por completo, que não diz aonde realmente pretende chegar, e que por isso mesmo, é um dos meus preferidos do ano que se vai. A exemplo do Halls (citado mais abaixo), outro músico novo por trás do projeto, William Doyle, de apenas 23 anos.


GEM CLUBIn Roses
A vontade que tenho ao ouvir o Gem Club é de ir para um canto escuro e chorar. Ou talvez seja ao contrário. Sair num dia ensolarado com alegria estampada no rosto. Ao mesmo tempo, lembro que música é algo assim, intricado, apaixonante, confessional. O grupo se superou em relação ao disco anterior (‘Breakers’ de 2011), agora tudo muito mais produzido e com arranjos mais elaborados.


THE GREAT DICTATORSLiars
Não tivemos The National em 2014, porém tivemos esses dinamarqueses. Saindo da precipitada e arrogante comparação, essa é uma banda tentando seguir seu caminho, almejando ir adiante no futuro. E que disco grudento, cheio de hits fáceis e de melodias convincentes, sem perder toda uma qualidade em que a produção está envolvida.


HALLSLove To Give
Dor, melancolia, reflexão. Serenidade alternando com explosão de guitarras. ‘Aria’, em seus 7 minutos épicos, pode ser um das grandes canções do ano (dessa década seria exagero?). Por trás disso tudo, olhem só, um cara ainda bem jovem e franzino chamado Sam Howard.


MARISSA NADLERJuly
Figura nata aqui nas minhas listas de fim de ano. Fazer o quê? Cantora com talento, cada vez mais madura, com música simples de uma grandiosidade ímpar. O tipo de artista que queria em algum show na minha cidade.


ORCASYearling
Dois músicos de talento por trás de um projeto só poderia render algo assim. Eu tinha deixado passar o disco anterior, mas o desse ano seria covardia e relaxo. ‘Infinite Stillness’ é o tipo de canção para se levar a uma ilha deserta, caso a gente pudesse escolher entre as melhores da vida.


PHILIP SELWAYWeatherhouse
Alguém mais ingrato poderá dizer: ‘mas o cara tenta imitar sua própria banda, o Radiohead’. Que seja. Philip entende não apenas do instrumento que maneja muito bem, como fez um disco pautado na cartilha musical do que admiro na atualidade: arranjos magníficos, letra e melodia, a noção de que música precisa arrepiar o ouvinte sem perder raízes com o pop ou mesmo com a música clássica.


SEBASTIEN SCHULLERHeat Wave
Tinha deixado passar o anterior desse músico francês. Erro reparado. ‘Heat Wave’ é um disco que rodou muito em meu player, álbum que fiz questão de indicar a muitos amigos. Tem de tudo aqui: New Wave 80’s, M83, Ambient, conterrâneos como Air e uma produção digna de quem entende de música e vai adquirindo experiência.

Outros grandes discos de 2014 (não comentei para não me alongar por demais):
ARRANGETheir Bodies In A Fog
DELAY TREESReadymade
ERLAND & THE CARNIVALClosing Time
FLYING LOTUSYou’re Dead!
FREDO VIOLARevolutionnary Son
GLASS ANIMALSZaba
MOGWAIRave Tapes
MY AUTUMN EMPIREVisitation
MY SAD CAPTAINSBest Of Times
OWEN PALLETTIn Conflict
TITÃSNhhengatu
TV ON THE RADIOSeeds
THE TWILIGHT SADNobody Wants To Be Here And Nobody Wants To Leave
WILD BEASTSPresent Tense

ALGUMAS DECEPÇÕES DE 2014
Álbuns que não me agradaram. Nem de longe execrando tais grupos/artistas, por favor, mas tudo muito aquém do que eles podem fazer.
RAMONA LISAArcadia (trabalho solo de Caroline Polachek, da dupla Chairlift)
ECHO AND THE BUNNYMENMeteorites
KLAXONSLove Frequency
SLOW MAGICHow To Run Away

UM MOMENTO TRISTE EM 2014
Grandes artistas falecem. Uns recebem mais destaque da mídia, outros nem tanto. Então cito, infelizmente, a morte de Nick Talbot no início de dezembro. O músico era mentor da banda Gravenhurst. Devo fazer um texto acerca disso em 2015. Mais detalhes aqui.

E DANCINHA/PERFORMANCE DO ANO, TEVE?
Teve sim. Dessa vez, ficou a cargo do vocalista do Future Islands, Samuel Herring. A apresentação ocorreu no David Letterman. A música é muito boa e foi uma das melhores de 2014, convenhamos.

Até sexta, dia 19, faço uma recapitulação das séries, filmes e jogos do ano. Até lá e sejam livres para comentar. Coloquem também os discos preferidos de vocês.

2 pensamentos sobre “O Ano de 2014 na Música

  1. Obrigado, Elton. Pela sua leitura, sua observação inteligente e seu elogio. Todo ano a gente precisa vasculhar a internet, muitas bandas bacanas ainda estão despercebidas, estão precisando ser reconhecidas, que diga o Halls. Sempre faço esse trabalho de busca, de investigação, e acho que ele ficou bem representado aqui nessa lista. Sim, um ano com bandas que descobri e que foram brilhantes, algumas até estavam no segundo disco. Que 2015 seja nesse mesmo nível. Obrigado e volte sempre ao blog.

    Curtir

  2. O ano de 2014 não ficará marcado como O Ano dos lançamentos brilhantes, mas essa sua seleção conseguiu agrupar bem bandas e discos que conseguiram se diferenciar em meio a tanto lançamento “formatado” em fórmula já estabelecida. De certa forma, essa tua lista é uma ótima revisão também das bandas que você nos indicou ou repassou atenciosamente os links. Sendo assim, parabéns pelo bom gosto musical e obrigado pela generosidade em compartilhar suas audições! Tomara que o ano de 2015 seja profícuo em grandes lançamentos e belas trilhas sonoras! Abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s