DÊ UMA CHANCE – Idlewild – Make Another World (2007)

idlewild250

Ainda lembro quando parei num sebo de discos aqui em Vitória (ES), e, por sorte, encontrei o ‘The Remote Part’ (2002) do Idlewild por um preço módico. Para minha surpresa, a banda me agradou demasiadamente. Entretanto, já admito antecipadamente que o grupo nada mais faz do que um rock básico, aquele bem típico e que todos já conhecem: baixo, guitarra e bateria; porém, fazem de uma forma cativante e magistral, além de seguirem atentamente a cartilha do punk e do pós-punk (herança dos anos 70 e 80), e ainda no caldeirão da banda há pitadas de pop grudento (os refrões fáceis de lembrar).

Em ‘Make Another World’, a banda está mais segura e madura. Continuam as porradas punks incisivas de apenas 2 minutos como em ‘If It Takes You Home’; em contrapartida, há canções com belos trabalhos de sopros, cordas e backing vocals graciosos a exemplo de ‘Future Works’.

Ainda temos outros requisitos interessantes: os músicos estão mais afiados; a voz de Roddy Woomble se intercala entre a agressividade e a doçura sem soar enfadonha; há momentos com solos certeiros de guitarra (sim, eles ainda existem), todavia, nada muito longo e que dá o tom certo para a música ‘Once In Your Life’; além de fortes candidatas a hits radiofônicos como ‘Make Another World’.

E você vai me dizer que existem mil bandas que fazem esse mesmo som, um rock básico. Tudo bem, concordo! Mas são poucas como Idlewild que te pegam desde a abertura do disco até a última faixa sem fazer que você pule alguma canção, inclusive, de obrigar a dar repeat e ouvir tudo novamente com prazer. E em outro aspecto, os escoceses foram espertos: condensaram 10 músicas coesas em meros 35 minutos (bem melhor do que colocar outras músicas ruins somente para encher o disco).

Vai haver comparações? Com certeza. Eu mesmo associei, algumas vezes, ao Placebo sem a afetação de Brian Molko (não me levem a mal, fãs da banda), sobretudo quando escutei ‘Competition For The Worst Time’. Por outras vezes, me remeteu ao REM da época do ‘Murmur’ de 1983 (aliás, disco de referência para muita gente). Quer mais? Me lembrei de quando fui contagiado com o petardo sonoro capaz de dar socos no meu estômago como foi com o excelente ‘Bizarro’ (1989) da banda Wedding Present. Enfim, um trabalho honesto de uma banda que optou em ficar mais no anonimato do que ser a queridinha da mídia.

Mais sobre a banda:
Allmusic
Site oficial
Wikipedia

Escute ‘Future Works’

Um pensamento sobre “DÊ UMA CHANCE – Idlewild – Make Another World (2007)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s