OU NÃO: DBFC

Dupla francesa faz um som dançante mesclado com o orgânico mostrando várias influências abertas como Kraftwerk e os próprios conterrâneos do Air. Lembrando do retrospecto da França que sempre legou boas bandas ao mundo, será que podemos dizer que o DBFC segue adiante?

Não é preciso ir até a última faixa de ‘Jenks LP’, segundo trabalho dos parisienses do DBFC, para sabermos o leque de influências que eles revelam. As três primeiras canções dizem por si só. ‘Jenks’ parece começar pendendo para o pop-rock, mas depois de sua metade ganha um clima eletrônico totalmente emprestado do Kraftwerk. ‘Bad River’ é puro 80’s trazendo à mente nomes como Gary Numan e Soft Cell. Por fim, ‘Disco Coco’ fica mais na modernidade e é algo que os conterrâneos do Air fariam sem medo em seus primeiros discos. O duo também arrisca misturar a psicodelia com uma viagem climática (‘The Rest Of The World’) e em certas faixas traz o equilíbrio adequado entre o pop-rock e o eletrônico (‘The Ride’ e ‘Staying Home’). Por sua vez, ‘Autonomic’ seria classificado como puro house music e entrega corretamente o que um dos integrantes disse sobre a sonoridade: ‘DBFC não é uma banda, é um clube’. O début da dupla chama-se ‘Leave My Room’ e é de 2014.

Faixas do álbum:
01 – Jenks
02 – Bad River
03 – Disco Coco
04 – In The Car
05 – The Ride
06 – New Life
07 – Autonomic
08 – Staying Home
09 – Sinner
10 – The Rest Of The World

Mais informações:
Bandcamp
Differente Recordings
Soundcloud
Twitter

Veja o vídeo oficial de ‘Jenks’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s