Flotation Toy Warning – The Machine That Made Us (2017)

Nota: 9,0

Londrinos retornam depois de 12 anos com mais um trabalho interligado em vários gêneros e com um universo sonoro rico e pronto para ser explorado.

Durante o início da semana, quando recebi a informação de um novo disco do Flotation Toy Warning, a primeira reação, por incrível que pareça, foi de mandar mensagem para todos os meus amigos que, então, há 12 anos, me alertaram sobre um disco chamado ‘Bluffer’s Guide To The Flight Deck’. Sim, isso mesmo. O primeiro trabalho dos londrinos que até hoje considero disco de cabeceira. Os ingleses nunca fizeram estardalhaço, não são comentados em sites e blogs de música, sequer vi alguma entrevista com eles até hoje, muito menos vi alguém dizendo de algum show deles. Então, não tanto pelo tempo de espera por um novo álbum, mas a verdade nua e crua é que bandas como Flotation Toy Warning não podem acabar tão prematuramente, sempre revelam que há muito por mostrar, mesmo num porto seguro longe dos holofotes.

Para os mais desavisados e os mais apressados, FTW pode parecer um cruzamento (que funciona) entre Mercury Rev e Flaming Lips. Em ‘The Machine That Made Us’ a banda até parece um The Divine Comedy da época do ‘Regeneration’ (2001) quando ouvimos a linda ‘A Season Underground’. Entretanto, pare qualquer comparação a partir de agora. O Flotation tem sua identidade, praticamente construída em dois álbuns. Para quem teve o prazer de 12 anos atrás, o Flotation continua sendo o mesmo, novamente contando suas histórias sobre bases sonoras épicas, climáticas e apoteóticas. Eu cheguei a colocar a primeira faixa com medo, não queria que o grupo tivesse feito algo aquém do trabalho anterior. Não fizeram. O modus operandi é o mesmo, o resultado é eficaz, entretanto esse processo não é simples, a fusão entre gêneros é ampla: folk, chamber pop, space rock, neo-psicodelia, dream pop, experimental. A base sonora é também arquitetada em elementos de orquestra, porém bem casados num pop-rock que poderia muito bem estar em qualquer lista de melhores do ano (‘Due To Adverse Weather Conditions, All Of My Heroes Have Surrended’).

‘The Machine That Made’ é um disco complexo, porém nunca desanimador. Longo, contudo nada monótono. Oferece ao ouvinte peças de um quebra-cabeça que ele sentirá bem em montar e logo depois contemplar. A música do Flotation Toy Warning cita muitos exploradores e viajantes, pessoas em busca de aventuras. É tema constante nas letras dos ingleses. Assim talvez seja a banda, explorando sua sonoridade, expandindo horizontes, desbravando caminhos. Para o ouvinte fica o convite para que ele participe, não fique parado. O final da jornada será recompensador.

A resenha do disco de 2005, clique aqui

Mais informações:
Allmusic
Facebook
Site oficial
Twitter

Escute ‘Everything That Is Difficult Will Come To An End’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s